Archive | junho, 2016

10 fatos sobre o São João de Caxias

30 jun

1 – A ideia das quadrilhas se apresentarem em um tablado foi genial;
2 – Ambiente familiar, ótimas atrações e muita segurança;
3 – Dava para curtir o tempo todo sentado, tranquilamente;
4 – Gostei da diversidade de bebidas e comidas, achei um atrativo bem interessante;
5 – Os dois dias foram mais do que suficientes, deu para se divertir, ver danças típicas, bandas locais e atrações de fora;
6 – A organização ficou muito boa, o idealizador está de parabéns;
7 – A localização dos banheiros ficou muito ruim, as filas estavam enorme e muito longe do palco (algo a ser revisto em próximos eventos);
8 – Ainda sobre serem apenas dois dias: Em tempos de crise, não dá para farrear 1 semana inteira, deu para todo mundo beber, comer, se divertir e ainda não ficar pobre;
9 – Se não fosse a politicagem e briga de lados, dava para se ter mais festas como essa, em vários pontos da cidade e só quem ganhava era o povo;
10 – Eventos como esse devem acontecer mais vezes, sem ter gastos excessivos e sem derramar o dinheiro da cidade nas mãos de super bandas. As atrações foram mais do que suficientes.

Governo investe R$ 1 milhão para fortalecer a cadeia produtiva de abacaxi de Turiaçu

28 jun

Governo entrega caminhão refrigerado aos agricultores de Abacaxi Turiaçu.

 

Conhecido pelo sabor adocicado e baixa acidez, o abacaxi produzido pelos agricultores familiares no município de Turiaçu, conta a partir de agora com apoio do Governo do Estado, por meio do Programa Mais Produção, desenvolvido pelo Sistema da Agricultura Familiar, que está investindo mais de R$ 1 milhão para fortalecer a cadeia produtiva de abacaxi.

Nesta segunda-feira, 27, no povoado Nova Correia, zona rural de Turiaçu, o Sistema da Agricultura Familiar deu início à concretização do sonho dos 200 agricultores produtores de abacaxi ‘turiaçu’ com a entrega de equipamentos agrícolas, como trator com implementos e caminhão refrigerado que serão utilizados para melhorar a colheita e escoar a produção.

Maria Dolores, agricultora e representante da Associação dos Pequenos Produtores do Banta, conta emocionada, que os produtores tinham dificuldades em transportar o fruto devido à falta de equipamentos e que agora, vê o sonho de tantos anos se tornando realidade.

“Acredito que isto aqui é só o começo. A gente sempre sonhou em ter um trator e ter um caminhão para escoar o abacaxi, que fazíamos sempre utilizando lombo dos jumentos e burros. E, agora, com muita fé, teremos condições de produzir mais com o apoio do Governo Flávio Dino. Estou felicíssima com o que está acontecendo em nosso município e tenho certeza que virão mais investimentos para cá,” disse entusiasmada a agricultora Maria Dolores.

Para o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, o Governo está incrementando a abacaxicultura de Turiaçu na ordem de R$ 1 milhão que envolve a aquisição de trator, caminhão, fomento para 50 famílias, realização de capacitações sobre a cadeia produtiva, contratação de assistência técnica e outros investimentos.

“O abacaxi de Turiaçu é um dos melhores produzidos tanto no Maranhão, quanto no país, e o governador Flávio Dino, sensível ao desenvolvimento do estado pela produção de alimentos, está dando condições para fortalecer a cadeia produtiva de Turiaçu e fazer do Maranhão uma vitrine da cultura do abacaxi,” destacou o secretário Adelmo Soares.

De acordo com o presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Júlio César Mendonça, o investimento na cadeia produtiva de abacaxi Turiaçu marca uma nova vida para os agricultores que terão assistência técnica.

“Dada a importância estratégica do abacaxi Turiaçu para o Maranhão, conhecido nacionalmente, o governador Flávio Dino determinou que o Sistema SAF pudesse fazer uma ação não só de entregar os equipamentos, mas tirar estes agricultores da subsistência para que evoluam ao estágio de produção e comercialização organizada,” ressaltou o presidente Júlio César Mendonça.

O modo de cultivo que até então é rústica e tradicional, passa a contar com assistência técnica do Sistema SAF, o que irá gerar uma maior produção e rentabilidade para os produtores de abacaxi ‘turiaçu’.

Seu José Paz, produtor do povoado Serra dos Paz, informou que a média de colheita do abacaxi “turiaçu” é de 6 milhões de toneladas/ano e espera com o apoio que triplique a produção. “Nós precisávamos muito desses equipamentos para facilitar nossa produção. Acredito que daqui a um ano estaremos em outro nível e já prevemos ano que vem a colheita entre 9 a 10 milhões de toneladas, ” pontuou o agricultor José Paz.

Presente no evento, o secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres), Julião Amim, afirmou que o Governo do Estado está demonstrando mais uma vez o compromisso que tem com os pequenos produtores.

“O Governo do Estado está oferecendo toda a estrutura para fortalecer a produção de Turiaçu, que é conhecido no país inteiro e que, infelizmente, vinha perdendo mais da metade da produção devido à falta de apoio. E, agora, de forma concreta, os agricultores familiares de abacaxi contam com o apoio de todo Sistema SAF e da Setres que darão juntas suporte técnico e condições associativistas e cooperativistas para que de forma organizada possam produzir,” finalizou o secretário Julião Amim.

Saiba mais sobre Ponto de entrega de energia da Cemar

26 jun

Você sabe o que é o ponto de entrega? O ponto de entrega é onde a Cemar faz o encontro da rede de energia elétrica da rua com o seu medidor.

 

Essa semana a Cemar está informando seus clientes sobre a importância de conhecer o ponto de entrega:

• De acordo com a Resolução Normativa daAgência Nacional Energia Elétrica (ANEEL) nº 414/2010, a responsabilidade da Distribuidora de operar e manter o sistema elétrico vai até o encontro com a rede residencial ou comercial do cliente, ou seja, até o medidor de energia. 
• Do medidor para dentro de casa ou do estabelecimento, o consumidor é o responsável pelas instalações da energia elétrica. Desta forma, a identificação de algum problema com energia é de inteira responsabilidade do cliente, já que ocorre nas instalações internas. 
• É importante lembrar que a 414 também atribui como um dos deveres do consumidor de fazer a manutenção e garantir a segurança das instalações elétricas de sua unidade consumidora, de acordo com as normas oficiais brasileiras.
• É recomendado que estabelecimentos como aeroportos, hospitais, hotéis, supermercados, locais que façam grande armazenamento com uso de refrigeradores, estádio de futebol, entre outros, tenham geradores para situações emergenciais. 

 
Para mais informações, acesse o site www.cemar116.com.br, ou ligue para a Central de Atendimento 116.

Atleta maranhense supera adversidades e enumera conquistas

25 jun

Nervosismo. Batimentos cardíacos disparados. E o anseio por chegar na reta final. Essas são algumas das sensações que a atleta maranhense Cleudilene Ramos sente a cada campeonato de corrida que disputa pelo Nordeste. A atleta que começou a correr aos 11 anos de idade, por influência da irmã, Deuzilene Ramos, hoje é uma das maiores campeãs do esporte na região.

Nascida em Pedreiras no Maranhão, a atleta atualmente tem 29 anos de idade. E conta que a corrida é uma das maiores paixões de sua vida. “Treinava e participava de jogos escolares na adolescência. Mas com o passar dos anos tive que abrir mão do esporte por causa de necessidades financeiras”, conta. Felizmente, Cleudilene retornou às pistas de corridas como atleta profissional. “Voltei a treinar em 2012 com muitas dificuldades e consegui subir alguns pódios”, disse.

A partir de 2014, a carreira da atleta alcançou novos horizontes e patamares. Nesse ano, ela conheceu Ricardo Sousa que se tornou seu treinador. “Ele foi decisivo para as minhas vitórias. Pois a partir dos seus ensinamentos, dicas e orientações passei a melhorar como corredora”, disse a jovem emocionada.

A atleta que sustenta a família, principalmente a filha de cinco anos de idade, afirma que a ajuda do Uniplam também foi fundamental para as suas conquistas. “Conheci o Ney Paranaguá (sócio da empresa) durante uma corrida realizada em Teresina. No evento, conversei com ele e pedi o seu apoio. Ele afirmou que me apoiaria se eu me mudasse para Caxias. Foi então que mudei para lá e hoje sou uma das atletas patrocinadas pelo Uniplam”, acrescenta.

 

IMG_4789

 

Cleudilene que treina todos os dias, nos turnos da manhã e tarde, pontua algumas premiações de destaque que acumula desde 2012: Bicampeã da Corrida Mirante(São Luís); Corrida Miguel Pereira(Teresina); Corrida Sesi do Trabalhador(São Luís), entre outras. A vitória mais recente da atleta foi em maio quando ganhou em primeiro lugar geral na Corrida do Pessoal da Caixa, realizada em São Luís.

Em busca de uma nova vitória, a atleta agora está suando a camisa para ganhar a Corrida Vale Superar 2016, que será realizada domingo (26), na capital maranhense. “Com o apoio do meu treinador e do Uniplam, tentarei conquistar mais uma vitória”, disse entusiasmada.

 

ATLETA

Primeira Agritec de Grajaú leva conhecimento a agricultores familiares da região médio sertão

25 jun

Governador Flávio Dino durante a abertura da Agritec Grajaú. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Governador Flávio Dino durante a abertura da Agritec Grajaú. Foto: Gilson Teixeira/Secap

 

“Fiquei muito feliz de presentear o Governador Flávio Dino com a cesta de produtos da minha horta. Antes eu trabalhava na roça. Quando surgiu o Programa Mais IDH e fui selecionada pelos técnicos, que atendem o município de Arame, parei o trabalho na roça e comecei a viver da produção do sisteminha (que engloba criação de peixe em tanque de lona, galinha caipira, horta)”, enfatizou dona Rosilene Alves, agricultora familiar atendida pelo  Programa Mais IDH do Governo do Estado e que durante o lançamento da primeira Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão- Agritec, realizada no município de Grajaú na manhã desta quinta-feira (23), presenteou o Governador com uma cesta de produtos da agricultura familiar.

Durante o evento o Governador anunciou e assinou termo de cooperação técnica com o município de Arame. O Termo beneficiará 20 agricultores familiares atendidos pelos técnicos do Programa Mais IDH, com o recurso de R$ 70 mil para execução do Programa de Aquisição de Alimentos- PAA. A execução será direta com o Estado por meio da secretaria de Estado da Agricultura familiar- SAF.

 No mês de maio, o Maranhão foi beneficiado com uma portaria para execução direta do PAA com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) no valor de R$ 3.250.000,00. O Sistema SAF irá priorizar 990 agricultores dos 30 municípios do MAIS IDH.

“Com essa novidade eu fico mais feliz porque é uma motivação pra gente produzir mais. É muito bom a gente cultivar e ter a certeza que vamos vender nossa produção”, concluiu a agricultora de Arame.

“Esta já é a sexta Agritec realizada pelo governo. Escolhemos Grajaú porque acreditamos no potencial produtivo do município e durante a Feira os agricultores familiares terão conhecimentos importantes para incrementar e desenvolver o município de Grajaú por meio da Produção”, explicou o governador, que aproveitou para informar a doação de uma área de domínio, medindo 910,25m, para construção de um Centro comunitário e cultural no povoado Alto Brasil, em Grajáu.

Outra novidade anunciada na Agritec foi a entrega de 18 kits Feira (bancas, balanças, gaiolas, caixa de isopor, jalecos, bonés, camisas) do Programa Mais Produção para os agricultores familiares da Regional da Agerp de Barra do Corda. Com as barracas, agricultores familiares, como dona Rosilene de Arame, poderão comercializar seus produtos de forma mais adequada. Além dos equipamentos, os agricultores receberão capacitação sobre comercialização e higiene.

“O Governo do Estado ao realizar a Agritec tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida de nossos produtores rurais e torna-los agentes transformadores e atores principais na economia do Estado. Aqui nós temos o Cacique da Aldeia Morro Branco, Sebastião Bento Guajajara, participando da abertura da Agritec, isso mostra que estamos no caminho certo, porque o governo Flavio Dino é um governo de Todos Nós”, enfatizou o secretário de Estado da Agricultura Familiar Adelmo Soares.

“Queremos que a Agritec continue sendo feita no Maranhão, não tem estado forte sem a Agricultura Familiar”, disse o presidente Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema), Chico Miguel, representando todos os movimentos sociais que no evento expuseram seus produtos e participaram das capacitações.

A Agritec é uma realização do Governo do Estado do Maranhão, por meio do Sistema SAF (composto pela Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), em parceria com Embrapa/Cocais, Sebrae, Prefeitura municipal de Codó e Movimentos Sociais (Aconeruq, Fetaema, Fetraf-MA, MIQCB e MST).

A abertura da Agritec do Território médio sertão contou com a presença marcante dos secretários de estado, do presidente Agerp, Júlio César Mendonça e a presidente da ITERMA, Margareth Teixeira, movimentos sociais, Sindicatos dos trabalhadores rurais de diversos municípios vizinhos, Vice prefeito de Grajaú, Abimael Gomes, presidente da Câmara dos vereadores de Grajaú, Marinaldo do Gesso, o Gerente Regional do SEBRAE Grajaú,  Wamberg Amaral, Valdemício de Sousa, chefe geral da  Embrapa Cocais,  gestora regional da Agerp de, além de agricultores familiares,  instituições financeiras e academia.

Prefeitura de Caxias inicia pavimentação do bairro Salobro

24 jun

Após a conclusão do recapeamento asfáltico do bairro Trizidela,  a Prefeitura de Caxias iniciou a pavimentação no Salobro.

Serão 7,5 km de asfalto e as obras já estão com 60% de conclusão. “A pavimentação está correndo conforme acordado, tudo rápido e com qualidade”, disse o auxiliar de topografia Arismar Santos.

Ao todo, 34 ruas serão beneficiadas com o novo asfalto. “Está ficando tudo ótimo, impossível não gostar do resultado. Minha rua está ficando linda e vai melhorar muito nossas vidas”, disse José Ferreira, que há 48 anos mora no bairro.

 

 

Prefeitura promove arraial para as mulheres em Caxias

24 jun

No clima das festividades juninas, quinta-feira (23) foi o dia do arraial do programa Mulheres em Ação em Caxias. A atividade, promovida pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, já é tradicional.

Nos anos anteriores, o evento junino foi realizado nos polos do programa. Nesta edição, a Secretaria da Mulher decidiu reunir as participantes em um só lugar, no Ginásio de Esportes Governador João Castelo. “É importante essa integração entre as mulheres e a animação do período junino é uma ótima oportunidade para fortalecer esses laços”, disse a secretária da Mulher, Liana Coutinho.

 

“Muito boa essa iniciativa, é uma forma de nos entrosarmos mais, e acaba até nos estimulando mais a participar do programa”, frisou Maria Helena, do polo do bairro Caldeirões.

 

Ninguém fica parado

 

Como esperado das participantes do “Mulheres em Ação”, o arraial “Tem mulher aí” foi marcado por muita movimentação. Sertanejo universitário, country, cacuriá, carimbó, apresentações com os mais variados ritmos, encerrando com um aulão estilizado.

 

 “Mais uma vez buscamos mostrar o potencial de nossas alunas, agora na temática junina”, disse a instrutora Paula Sousa.

A atividade contou ainda com a distribuição de comidas típicas produzidas pelas próprias mulheres do programa.

 

Sobre o programa

 

O Mulheres em Ação teve início no ano de 2009. A cada ano, o número de mulheres se multiplica nos polos com a procura de corpo e mente em equilíbrio. No começo, a meta foi resgatar mulheres que sofreram ou sofrem algum tipo de violência. O programa tem incentivado essas mulheres à prática de exercício físico e ao aumento da autoestima.

O programa hoje tem 2.676 mulheres cadastradas, divididas em 17 polos na zona urbana e três polos na zona rural. 

 

Fonte: ASCOM – Prefeitura Municipal de Caxias

Onça exibida em revezamento da Tocha Olímpica é morta com tiro de pistola

21 jun

Juma foi morta com um tiro de pistola após fugir e avançar sobre soldado; ela havia sido acorrentada e apresentada ao público durante cerimônia (Foto: Jair Araújo/Diário do Amazonas)

Juma foi morta com um tiro de pistola após fugir e avançar sobre soldado; ela havia sido acorrentada e apresentada ao público durante cerimônia (Foto: Jair Araújo/Diário do Amazonas)

 

A morte de Juma, a onça que participou de uma cerimônia com a tocha olímpica em Manaus na segunda-feira, revela o drama de uma espécie ameaçada de extinção e gera questionamentos sobre a manutenção de animais selvagens em centros do Exército na Amazônia.

A onça Juma foi abatida com um tiro de pistola no Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) logo após ser exibida no evento olímpico. Como outra onça, apelidada de Simba, ela havia sido acorrentada e apresentada ao público durante a cerimônia.

O Exército mantém várias onças em cativeiro na Amazônia. Os felinos ─ bem como animais de outras espécies ─ costumam ser adotados pelo órgão ao serem encontrados em cativeiro ou em poder de caçadores.

Muitas onças, como Juma, se tornam mascotes dos batalhões e passam por sessões de treinamento. Em Manaus, os felinos são presença frequente em desfiles militares, prática condenada por biólogos e veterinários.

Em 2014, durante gravação de um documentário em Manaus, militares do Cigs mostraram Juma, a mascote do centro, à BBC Brasil. Na época, explicaram que a onça havia sido resgatada com ferimentos após sua mãe ter sido morta. Foi levada para o centro e ali cresceu sob os cuidados de tratadores.

O destino trágico de Juma chama a atenção para a situação cada mais precária da espécie, listada como ameaçada no Brasil pelo Ibama em 2003.

É um animal que exige extensas áreas preservadas para sobreviver, caçando espécies como capivaras e até jacarés. Ela vem sendo ameaçada pelo desmatamento, não apenas na Amazônia como também no Pantanal e no Cerrado, para abrir espaço para a expansão da atividade agropecuária.

Tiro de pistola
Em nota enviada ao site da agência local de notícias Amazônia Real, o Comando Militar da Amazônia (CMA) diz que, após a solenidade olímpica na segunda, Juma escapou dentro do zoológico do centro do Exército. O órgão afirma que um grupo de veterinários e militares tentou recapturá-la com tranquilizantes, mas que, mesmo atingido, o animal avançou sobre um soldado.

“Como procedimento de segurança, visando a proteger a integridade física do militar e da equipe de tratadores, foi realizado um tiro de pistola no animal, que veio a falecer”, diz o órgão.

Segundo o Amazônia Real, dois militares seguravam a corrente presa a Juma durante todo o evento. O site diz que muitas pessoas tiraram fotos com a onça na cerimônia. Ela teria fugido logo após a exibição, quando militares tentavam colocá-la numa caminhonete.

O Exército diz que abriu um processo administrativo para investigar a morte do felino. Segundo o Amazônia Real, o Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam) não havia autorizado a participação de Juma no evento e poderá multar a corporação.

Indomesticável
Para João Paulo Castro, biólogo com mestrado em comportamento animal pela Universidade de Brasília, Juma pode ter fugido após se estressar durante o evento.

“Não é saudável nem recomendável submeter um animal a uma situação como essas, com barulho e muitas pessoas em volta”, ele diz à BBC Brasil.

“Muitas vezes a onça já vive numa situação precária e estressante no cativeiro, o que é agravado num cenário de agitação.”

Castro diz que muitos batalhões do Exército na Amazônia mantém onças em cativeiro. Ele afirma ter visitado um centro que mantinha um felino em Cruzeiro do Sul (AC) em condições “bem toscas”.

Segundo Castro, é um erro tratar onças como animais domesticáveis. Ele afirma que são necessárias várias gerações em cativeiro para que uma espécie se acostume a conviver com humanos.

O biólogo diz que, idealmente, onças apreendidas devem ser devolvidas à natureza ou levadas a refúgios, onde possam ficar soltas em amplos espaços.

Segundo ele, a soltura de felinos é um processo complexo, mas há casos bem sucedidos pelo mundo ─ como o de tigres devolvidos a florestas na Ásia.

Horas antes da morte de Juma, a BBC Brasil pediu ao Exército detalhes sobre a manutenção de animais selvagens em dependências do órgão na Amazônia. Não houve resposta até a publicação desta reportagem.

Um veterinário de Manaus que já trabalhou com o Exército e pediu para não ser identificado defendeu o órgão das críticas. Segundo ele, ao cuidar de animais resgatados, a corporação assume uma função que deveria ser de outros órgãos públicos.

Ele diz que os militares são muito cuidadosos com os animais e que a burocracia impede que muitos sejam devolvidos à natureza.

O veterinário afirma ainda que grande parte das onças resgatadas chegam ao órgão ainda filhotes e se tornam dependentes dos cuidadores, o que torna difícil sua soltura.

 

Fonte: G1

Prefeitura leva Mutirão de Atendimentos para o Povoado Cabeceira dos Cavalos

21 jun

A Prefeitura de Caxias continua levando o mutirão de atendimentos da Secretaria da Mulher para a zona rural do município. A última ação ocorreu no sábado (18), no Povoado Cabeceiras dos Cavalos, localizado no 3º Distrito, reunindo centenas de mulheres da localidade.

Entre os serviços gratuitos oferecidos, consultas com médicos clínicos, fisioterapia, limpeza de pele, nutrição, aferição de pressão, jurídico, palestras sobre violência contra mulher com os profissionais do Centro de Referência e Atendimento a Mulher (CREAM), aferição de pressão, orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis, testes rápidos de sífilis e HIV.

Além dos serviços de saúde, as moradoras participaram de oficinas de artesanato e corte-costura. A Secretaria da Mulher contou com o apoio e a parceria de estudantes de Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia, médicos, planejamento familiar e CTA.

O prefeito Leo Coutinho e a secretária da Mulher, Liana Coutinho, participaram do evento com os moradores. Para o prefeito, estas ações têm como objetivo aproximar as pessoas da zona rural dos serviços que a Prefeitura oferece na zona urbana. A secretária Liana Coutinho frisou o compromisso que tem com as mulheres da cidade e da zona rural.

 

Fonte: ASCOM – Prefeitura Municipal de Caxias

 

Prefeitura de Caxias divulga programação do São João de 2016

21 jun

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, convida a todos para o São João de Caxias, que acontece nos dias 27 e 28 de junho, no Parque da Cidade. Os shows têm início a partir das 22h, e a entrada é gratuita.

A estrutura do evento foi pensada para trazer mais segurança e comodidade aos caxienses e visitantes de outros municípios. Agora que você já sabe os dias do São João, é só marcar na agenda, convidar os amigos e curtir a festa na tranquilidade.

 

Confira a programação:

 

27 de junho (segunda-feira)

 

·         Forró no Grau

 

·         Os Tropicais

 

·         Xenhenhem

 

·         Márcia Felipe

 

28 de junho (terça-feira)

 

·         Bill Martins

 

·         Avine Vinny (Xé Pop)

 

·         Mara Pavanelly