Archive | outubro, 2016

Pequenos produtores são beneficiados com mais de R$ 6 milhões para agricultura familiar

31 out

Governador Flávio Dino assinou termo de cooperação técnica e entregou títulos coletivos de propriedade beneficiando agricultores da região. Foto: Gilson Teixeira/Secap

 

Palestras, oficinas, troca de experiências, comercialização, contrato com instituições financeiras, mercado institucional, acesso as políticas públicas para agricultura familiar, empreendedorismo rural, conhecimentos na criação de pequenos animais, serviços de diversos órgãos do Estado e várias tecnologias para incrementar a produção no campo. Tudo isso e muito mais, os agricultores familiares do território Campos e lagos tiveram acesso na Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (AGRITEC), realizado nos dias 27 a 29 de outubro, no município de Viana.

Durante a Agritec os agricultores familiares do territórios Campos e lagos foram beneficiados com a assinatura do Termo de Cooperação Técnica com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) que destinou mais de R$ 5 milhões para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) que irá beneficiar 28 associações e cooperativas. Além disso, sete agricultores do município de Cajari, município do Mais IDH, receberam sete kits de irrigação, da emenda parlamentar do Deputado Rúbens Pereira Jr, para auxiliar na produção.

Também, durante a Feira, 35 agricultores da cadeia produtiva de aves caipiras, do Programa Mais Produção, foram beneficiados com a ordem de pagamento do fomento para a criação de galinhas com o acompanhamento do Sistema SAF. Houve também entrega de 6 títulos coletivos de terra que irá beneficiar 321 famílias do município de Viana e Penalva com uma área 2.700 hectare.

O evento qualificou 1.987 agricultores familiares da região. Fotos: Gilson Teixeira/Secap“O governador Flávio Dino sempre representou o povo do Maranhão e a entrega dos títulos de propriedade para as associações produzirem, reforça o compromisso de atender quem mais necessita e levar dignidade e cidadania de fato às pessoas”, destacou a presidente do ITERMA, Margareth Mendes. 

O evento deixou 1.987 agricultores familiares capacitados e movimentou 6.436.467,13, sendo R$ 5.513.847,13 do convênio da Conab com o governo para desenvolver a agricultura familiar no território,  29.590 em comercialização de produtos de agricultores familiares e R$ 883.800  que o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste financiou aos piscicultores do povoado de Itans, no município de Matinha para desenvolverem ainda mais a atividade na comunidade que exportam peixes para São Luís, Teresina, Imperatriz e Pinheiro. Os projetos para aprovação junto as instituições financeiras foram elaboradas pelos técnicos da Regional da Agerp de Viana.

Itans é uma comunidade que, ao longo desses últimos cinco anos, vem se destacando com a criação de peixes e o governo do Estado está contribuindo com o desenvolvimento da piscicultura na região com construção de 16 km de estrada que ligam a sede do município ao povoado Itans que irá aumentar significativamente a produção local e ajudará para escoar a produção.

 “É impossível desenvolver o Maranhão sem que tenhamos uma agricultura familiar forte, porque essa atividade tem a capacidade de gerar alimentos, oportunidade para que milhares de pessoas tenham acesso à renda e consigam desenvolver outros setores econômicos, porque a agricultura familiar forte significar desenvolver o comércio e o setor de serviços como vemos em várias cidades do Maranhão”, explicou Adelmo Soares, secretário da secretaria de estado da agricultura familiar- SAF.

Durante a Agritec, a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) e o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão – ITERMA, emitiu mais de 32 Cadastros Ambientais Rurais (CAR), que é uma ferramenta utilizada para auxiliar o processo de regularização ambiental de propriedades e posses rurais. Além disso, a Agerp expôs espaço tecnológica de meliponicultura, curso de criação racional de abelhas e produção de feijão caupi.

Para o presidente da Agerp, Júlio César Mendonça, a Agritec é o maior evento voltado para o agricultor familiar que a Baixada Maranhense sedia.  “A região tem muitos desafios e entendemos que a Agritec é um encontro para mostrar as potencialidades, possibilidades e pôr em pauta a agricultura familiar da Baixada”, disse ele, que afirmou, ainda, que a região viveu 40 anos de abandono e tem um momento ímpar desde 2015. “Para a região, que nunca recebeu um evento desta magnitude, o encontro renova as possibilidades de desenvolver a Baixada”, enfatizou.

Para a coordenadora da Rede de Colegiados Territoriais, Zulmira Mendonça, a Agritec é ímpar e impacta de forma positiva na vida da região. “O governador Flávio Dino está mostrando compromisso com o agricultor e está investindo para dar dignidade às famílias que tiram da terra seu sustento”, pontuou Zulmira Mendonça.

Agritec

A Agritec integra um conjunto de ações para o desenvolvimento do setor rural em todo o estado e tem o objetivo de criar espaços para troca de experiências e ampliar o conhecimento tecnológico para beneficiar os agricultores familiares do estado. É uma realização do Governo do Estado, por meio do Sistema SAF (Secretaria de Estado da Agricultura Familiar – SAF, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – Agerp e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão – Iterma), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MA), prefeituras e os movimentos sociais (MIQCB, FETRAF-MA, FETAEMA, ACONERUQ, MST).

STF suspende operação contra policiais legislativos do Senado

27 out

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta quinta-feira a Operação Métis, que levou à prisão policiais legislativos do Senado Federal suspeitos de atuar em contraespionagem para blindar a Operação Lava-Jato. Em decisão monocrática, Zavascki determinou que o caso sai da Justiça Federal em Brasília e seja remetido ao STF.

A liminar concedida pelo magistrado atende a um pedido do policial legislativo Antônio Tavares dos Santos Neto, que foi preso na última semana e depois liberado no mesmo dia. Em reclamação enviada ao Supremo, Santos Neto alegava que o juiz Vallisney Souza Oliveira, da Justiça Federal em Brasília, que autorizou buscas no Senado, invadiu competência do STF. Segundo a ação apresentada pelo policial, a Operação Métis “atinge diretamente senadores da República” e, por isso, não caberia à Justiça Federal, e sim exclusivamente ao Supremo, determinar buscas e apreensões nas dependências do Senado.

Na última sexta-feira, a Polícia Federal prendeu quatro policiais legislativos suspeitos de atrapalhar as investigações da Operação Lava-Jato por terem ido até a casa de senadores em busca de escutas telefônicas. De acordo com a PF,  foram obtidas provas de que o grupo, liderado pelo Diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho, tinha a finalidade de criar embaraços às ações investigativas da Polícia Federal em face de senadores e ex-senadores. Em uma ocasião, o diretor da Polícia do Senado ordenou que os policiais da Casa intimidassem a Polícia Federal, que ia cumprir mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal no apartamento de um senador.

A deflagração da Operação Métis colocou em rota de colisão a presidente do STF Cármen Lúcia e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Em um momento de destempero verbal, Calheiros chegou a afirmar que a Casa Legislativa teria sido alvo da ação de um “juizeco”, o que motivou pronta reação da presidente da Corte.

Nesta quarta-feira, o senador anunciou um pacote de ações jurídicas em resposta à ação da Polícia Federal. Além da liminar obtida nesta quinta-feira, o Senado ingressou com uma arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) relativa às diligências da PF. Calheiros também orientou que a Advocacia do Senado entrasse com uma representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara do Distrito Federal, que assinou os mandados da Métis.

 

Fonte: Veja.com

“Enquanto os cães ladram a caravana passa”

27 out

“Enquanto os cães ladram a caravana passa”.

Essa frase cai bem para a família Soares que tem como líder o atual Secretário de Estado, Adelmo Soares. Mesmo recebendo a notícia de que o Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com representação para cassação da candidatura de sua esposa recém eleita – e vale lembrar que o caso foi uma armação grosseira daqueles que “ladram”; se há um vitorioso nestas eleições, sem dúvidas, este foi Adelmo Soares.

Além, de eleger sua esposa com 2.084 votos, figurando como a 3° candidata mais bem votada do município, teve sucesso também em São João do Sóter com a vitória de seu irmão, Carlão Soares. E segundo fontes, Adelmo Soares conseguiu abrir frente em mais de vinte cidades do Estado, elegendo prefeitos, vice-prefeitos e vereadores que se destacaram em segundo ou terceiro lugar dos mais bem votados em diversos municípios.

Sua competência tornou a Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) numa das pastas mais queridas do governo Flávio Dino, conquistando feitos inéditos como a aprovação da lei autorizativa de empréstimo internacional para a agricultura familiar. Quem acompanha suas páginas sociais tem visto as inúmeras ações concretas de sua pasta.

Viajou recentemente à Brasília com o governador e podemos dizer que é sempre nos ares que as coisas fluem para este jovem, pois seu trabalho não para.

São tratores, feiras, cisternas, poços artesianos, títulos de terra e muitos outros feitos que dão credenciamento a este jovem continuar avançando e trabalhando para a transformação do Maranhão, mesmo sabendo que é preciso saber caminhar em meio aos cães.

Por falar em ares, foi Adelmo Soares em dos articuladores para a vinda de helicópteros que ajudaram a combater os focos de incêndio na região leste, o próprio sobrevoou alguns municípios juntamente com o comandante do Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Defesa Social. Trouxe também, cerca de mil cestas básicas, barracas e fez acontecer.

Adelmo Soares é figura de destaque na campanha de Edivaldo Holanda em São Luís, coordenando a zona rural da campanha na capital. Grande orador, trabalhador e determinado, aos poucos ele vai preparando os alicerces para vôos ainda mais altos. E parece saber bem onde deve pisar. Por isso e muito mais é que os cães continuam a ladrar, e de todos os lados, mas podem continuar vindo, pois este jovem ainda tem muitos sonhos a conquistar.

SAF destina R$ 1 milhão para revitalização de agroindústrias

26 out

A Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) encerrou as inscrições para a chamada pública de revitalização de agroindústrias. Foi destinado o recurso de R$ 1 milhão para cooperativas e associações de agricultores familiares do Maranhão.

Nessa chamada foram inscritos 10 projetos com valor aproximado de R$ 100 mil cada um. A SAF recebeu projetos dos municípios de Apicum-Açu, Caxias, Timon, Balsas, Buriti, Viana, Cajari e Riachão.

O objetivo é reformar, ampliar e/ou adaptar edificações e equipamentos utilizados pelas agroindústrias familiares implantadas pelo Governo do Estado que se encontram paralisadas ou com funcionamento precário. A chamada pública contempla ainda a organização da gestão profissional nas etapas de planejamento, organização administrativa, financeira e contábil e ainda garantir a produção sustentável de matéria prima no entorno dos empreendimentos.

Para o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, as chamadas públicas são uma oportunidade a mais para beneficiar o agricultor familiar. “Nesse caso, a busca por esse recurso foi com o propósito de beneficiar agricultores que desempenham trabalhos coletivos, ou seja, queremos fortalecer o cooperativismo e o associativismo no nosso Estado”, explicou.

O presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural- AGERP, Júlio Mendonça, explicou que as chamadas públicas são mais um incentivo para incrementar a agricultura familiar do Estado. “A agerp trabalhou intensamente para prestar esclarecimentos aos Sindicatos, trabalhadores rurais, associações e cooperativas, para que tomassem ciência do edital”, informou.

O agricultor familiar do Maranhão ainda conta com mais oportunidades. Mais três chamadas públicas estão abertas até o dia 18 de novembro. Estas são para revitalização de agroindústrias específicas para o fortalecimento das cadeias produtivas do caju no valor de R$ 320 mil, de mandioca com recurso disponível de R$ 1.120.000,00 e a do mel no valor de R$ 306 mil.

Homem é preso por violência domésica, porte ilegal de arma de fogo e sequestro

25 out

A Policia Civil através da Del Regional de Caxias efetuou no início da noite de ontem a prisão em flagrante de Jardel da Silva Ribeiro,  19 anos,  pelo cometimento dos crimes de violência doméstica,  posse ilegal de arma de fogo e sequestro.

O mesmo estava mantendo seu cunhado (menor de idade) sequestrado em sua casa, como forma de obrigar sua ex – companheira a reatar o relacionamento.  Ele mandou áudios p o celular ameaçando que somente se entregaria quando o sangue descesse.

A equipe da PC sob comando deste Del Regional conseguiu prender Burrão,  localizar seu cunhado e também apreender um revólver calibre 32 com seis cartuchos intactos. Descobrimos que Burrão está sendo procurado pela Polícia Civil do Piauí,  onde em janeiro deste ano participou de um homicídio com mais três elementos onde mataram um assaltante a golpes de faça e pauladas,  fato ocorrido no bairro São Joaquim em Teresina,  considerado muito violento.  Segundo a PC Piauí, Burrão e perigoso, sendo que o crime tem relação com o tráfico de drogas, e após o homicídio Burrão veio se esconder em Caxias,  sendo tb suspeito de assaltos.  Foi autuado por este D.R.

 

índice

 

 

Adelmo Soares visita assentamento estadual e garante assistência técnica a agricultores familiares

25 out

Secretário Adelmo Soares durante visita ao assentamento PE Rio Grande. Foto: Divulgação

 

Dando seguimento ao processo de assistência ao agricultor familiar do Maranhão, o secretário de Estado da Agricultura Familiar SAF, Adelmo Soares, visitou o Projeto de Assentamento Estadual (PE) Rio Grande, na zona rural de São Luís.

O assentamento conta atualmente com 158 famílias e uma área de 32 hectares para a produção agrícola. Fundador do assentamento, o agricultor João Batista Rodrigues falou da necessidade que as famílias têm de ter uma orientação para o manejo da terra. “Precisamos do apoio do Governo do Estado para que a nossa produção aumente e que assim possamos comercializar e aumentar a nossa renda familiar”, explicou.

Dentre as produções do seu João Batista, estão macaxeira, feijão, milho, quiabo, maxixe e hortaliças. Na safra passada o agricultor colheu 16 mil toneladas de melancia que serviu para o consumo próprio e para comercialização no assentamento e para a feira do bairro João Paulo.

Para o secretário Adelmo Soares, a agricultura familiar é essencial. “O Sistema SAF busca sempre deixar o agricultor familiar cercado de informações para que sua produção possa sempre crescer. A agricultura familiar é a garantia de produto saudável e de qualidade na mesa, por esse motivo a assistência técnica continuada se torna imprescindível”, explicou.

De acordo com o presidente da Agerp, Júlio Mendonça, o governo Flávio Dino aposta na melhoria dos indicadores sociais do Maranhão por meio da agricultura familiar. “A agricultura só desenvolve, de fato, se vier acompanhada de assistência técnica, que dá condições do agricultor produzir com qualidade e garantir o acesso às políticas públicas voltadas para o meio rural”

A SAF em conjunto com uma de suas vinculadas, a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão – Agerp fizeram o reconhecimento da área e das necessidades mais urgentes das famílias do assentamento. Os técnicos da Agerp vão elaborar um plano de assistência técnica qualificada e continuada para atender as 158 famílias do PE Rio Grande. A cultura de hortaliças, frutas como acerola e maracujá, quiabo, maxixe e macaxeira são algumas das produções mais comuns no assentamento.

Dupla de assaltantes é presa pelo Esquadrão Águia do 2º BPM

25 out

Por volta de 19h00 de segunda-feira, 24/10/2016, o Esquadrão Águia do 2º BPM efetuou a prisão dos indivíduos identificados como Ricardo Lima da Silva, 20 anos, resid. na R. Itapecuru Vila Lobão e Evangelista José Furtado Júnior, 20, resid. na R. Arari, Vila Alecrim. Os mesmos foram presos logo após terem tomado de assalto o celular de uma Senhora na Rua Rodrigo Otávio, bairro Trezidela.

A dupla foi interceptada em uma motocicleta Yamaha YBR, cor preta, placa OXU-2288, e com os mesmos foi encontrado o celular subtraído da vítima.

Foi feita a apresentação da dupla no Plantão Central de Polícia Civil de Caxias onde foi lavrado o flagrante.

 

índice

índice

Outubro Rosa: Farra da Gordinha será atração da Caminhada pela Vida

24 out

 

 

No próximo sábado, dia 29, acontece a 7ª Caminhada pela Vida, evento que encerra a Campanha Outubro Rosa em Caxias. Esta edição contará com a animação da banda Farra da Gordinha.

A confirmação da atração se deu pela secretária da Mulher, Liana Coutinho, em sua página pessoal do Facebook. “Quero agradecer a Valkiria, vocalista da banda, que abriu mão de parte do seu cachê para apoiar nossa campanha”, afirma a secretária.

Como nos anos anteriores, a atração principal da Caminhada pela Vida participou de um vídeo deixando sua mensagem de alerta sobre a importância do autoexame, o diagnóstico precoce para a detecção do câncer de mama e convidando a população para o evento.

A Caminhada pela Vida será realizada, a partir das 19h, na Avenida Senador Alexandre Costa. O evento é promovido pela Ong Amigos na Luta Contra o Câncer (Anlucc), com apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Governo do Estado do Maranhão e patrocínio da cervejaria Itaipava.

Governo beneficia agricultores com equipamentos que evitam queimadas na produção agrícola

24 out

A patrulha com implementos agrícolas e o triturador de capoeira foram entregues no mês de maio à comunidade. Foto: Divulgação

 

O governo do estado por meio da Secretaria de estado da Agricultura Familiar (SAF), trabalha fortemente com suas articuladas (Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – Agerp e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão- Iterma), para atender as necessidades dos agricultores familiares dos Estado do Maranhão e evitar as queimadas, muito usadas para a produção agrícola e que recentemente assolaram comunidades da região leste do Maranhão.

Neste sábado, 22, equipe do sistema SAF acompanhou a limpeza da área de produção, no assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Cristina Alves, no município de Itapecuru Mirim, com equipamentos doados pela SAF. A patrulha com implementos agrícolas e o triturador de capoeira foram entregues no mês de maio à comunidade. Neste sábado as famílias puderam limpar um hectare (1ha) para produção agrícola sem uso de queimadas. O assentamento tem 100 famílias e o local possui 4.700 hectares de terra e é originário de um latifúndio desapropriado há nove anos.

Com foco para agricultura familiar, o triturador de capoeira é um equipamento preso a um trator de rodas, que tritura a vegetação conhecida como capoeira e que após este processo, fertiliza o solo com os resíduos orgânicos, promovendo o aumento da produtividade na propriedade e impedindo a emissão de carbono, substituindo também o uso do fogo, tradicionalmente utilizados pelas famílias rurais no preparo do solo e abertura de novas áreas agrícolas.

“Com o triturador os agricultores poderão evitar os impactos negativos das queimadas no meio ambiente, ampliar a flexibilidade do período de plantio, além de melhorar as condições físicas, químicas e biológicas do solo. A grande novidade é que o Governo Flávio Dino vai incorporar esse equipamento nas patrulhas mecanizadas, e os agricultores familiares vão passar a demandar o uso do equipamento, com apoio do Sistema SAF e instruções fornecidas pela Embrapa”, explicou Rogério Sales, superintendente de Organização Produtiva da SAF. O superintendente informou ainda que a SAF irá entregar a patrulha com implementos agrícolas e o triturador para agricultores no município de Turiaçu no mês de novembro e tem mais cinco em licitação para ser entregues nas Regionais da Agerp.

 

Pesquisa

Após a limpeza, a área será usada como experimento e pesquisa da Embrapa Cocais que irá validar sistema de manejo com a produção de milho com adubação verde, rotacionando com feijão caupi com fixação biológica de nitrogênio. “Esse tipo de produção é bastante produtiva. Para se ter uma ideia do ganho desse tipo de produção, é o cultivo do milho que tem produção média no maranhão em torno de 800 kg por hectare, com essa tecnologia podemos levar essa produtividade para 3 mil kg por hectare”, informou o chefe de pesquisa da Embrapa Cocais, Carlos Freitas. Além da demonstração da limpeza da área de produção os agricultores tiveram oficina com o tema: Capacitação de Manejo e conservação de solo e mecanização agrícola.

O projeto para soluções de plantio direto com manejo de capoeira foi iniciado há 10 anos pela Embrapa Amazônia Oriental, com apoio da Embrapa Cocais, e agora ganha um grande incentivo com a proposta de parceria com o Governo do Estado, por meio do Sistema SAF.

“A patrulha agrícola que recebemos é multifuncional, faz o preparo inicial do solo, aradagem e gradagem. Agora temos a possibilidade de plantarmos mais e mantermos a fertilidade do solo, respeitando as características de cada localidade, como o solo de Itapecuru, que é arenoso e dependente de matéria orgânica para reestruturação. Com a parceria da SAF e da Embrapa queremos melhorar nosso sistema de produção e usar uma agricultura sem queimadas”, pontuou o coordenador do MST, Elias Araújo.

“Os equipamentos agrícolas vai trazer mais progresso para a nossa comunidade, aumentando nosso volume de produção, além, é claro, de diminuir o trabalho braçal do nosso agricultor. É um momento histórico para nós do movimento”, explicou Gilzane da Silva, presidente da Cooperativa Mista das Áreas de Reforma Agrária do Vale do Itapecuru (Coopevi), que tem 89 agricultores cooperados e é situado na comunidade Cristina Alves.

Prefeitura de Caxias divulga novas ações da Campanha Outubro Rosa 2016

21 out

O Outubro Rosa continua a todo vapor em Caxias. Nesta quinta-feira (20), a Prefeitura de Caxias, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, divulgou as novas ações da campanha, que chega a sua oitava edição no município.

A programação conta com palestras informativas em repartições públicas e privadas, mutirões de saúde nas zonas urbana e rural, mamografias, e encerra com a 7ª Caminhada Outubro Rosa na avenida Senador Alexandre Costa.

Uma novidade deste ano é a parceria com a Ordem de Advogados do Brasil (OAB), Subseção Caxias, através da Comissão da Mulher Advogada, para a realização do “Chá Rosa”. O dinheiro arrecadado com o evento, bem como está sendo a venda da camisa oficial da campanha, será revertido para a Ong Amigos na Luta contra o Câncer (ANLUCC).

Todas as atividades têm como objetivo chamar a atenção das mulheres sobre a importância da realização de exames que diagnostiquem precocemente o câncer de mama. 

 

Programação