Archive | novembro, 2016

Senado aprova teto de gastos públicos em 1º turno em meio a protesto de milhares

30 nov

O plenário do Senado aprovou em primeiro turno nesta terça-feira (29) a PEC 55/2016, que estabelece um teto de gastos públicos. O relatório do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) foi aprovado por 61 votos a 14.Eram necessários 54 votos e a expectativa do Palácio do Planalto era de conquistar 65 senadores, de acordo com o líder do governo na Casa, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

O texto será votado em segundo turno em 13 de dezembro. Se for aprovado, torna-se lei.No fim da tarde de hoje, manifestantes contrários ao novo regime fiscal se reuniram em frente ao Congresso Nacional. Ele gritaram palavras de ordem como “Fora, Temer”. Segundo a Secretaria de Seguranca do Distrito Federal, o protesto contou com cerca de 12 mil pessoas.

A polícia legislativa isolou a área entre o gramado e o espelho d’água do Congresso e usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão. Os policiais chegaram a agredir um manifestante que ultrapassou a barreira e estava correndo na área.No plenário, a oposição tentou adiar a votação por considerar que não havia condições de votar a medida diante da denúncia de que o presidente Michel Temer pressionou o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero para beneficiar o então titular da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.Houve também uma discussão a respeito da presença de manifestantes nas galerias.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) determinou a saída de duas pessoas após um início de tumulto. “Não dá para gente votar uma PEC 55 dessa sem que as pessoas tenham acesso às galerias desta Casa.

Nós temos 20 mil pessoas mobilizadas, essa é uma PEC que muda a Constituição brasileira”, afirmou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O argumento foi reforçado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). “Não é possível votar uma emenda constitucional de 20 anos, que interfere na vida das pessoas, no cotidiano de todos os brasileiros e brasileiras com as galerias vazias”, afirmou.Renan rebateu: “Não com objetivo de não deixar deliberar, porque essa é uma precondição que tumultua e influencia o melhor rendimento do debate e da própria votação.”

O que muda

A proposta de emenda à Constituição estabelece um novo regime fiscal com duração de 20 anos, mas a partir do décimo ano de vigência, o presidente da República poderá alterá-lo por meio de lei complementar. Só poderá ser proposta uma mudança por mandato.De acordo com a medida, as despesas gerais da União serão limitadas com base no valor do ano anterior somado à inflação do período.Os recursos para saúde e educação vão se manter em 2017 seguindo as aplicações mínimas previstas na Constituição.

A partir de 2018, serão corrigidos pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), publicado pelo IBGE.

 

Fonte: HuffPost Brasil

Sistema SAF realiza última Agritec de 2016 a partir desta quinta, em Chapadinha

29 nov

O Governo do Estado, por meio do Sistema SAF (composto pela SAF, AGERP, ITERMA), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MA), prefeitura de Chapadinha e os movimentos sociais (MIQCB, FETRAF-MA, FETAEMA, ACONERUQ, MST), abrem a última Agritec de 2016, na próxima quinta-feira (01/12) no município de Chapadinha, território Baixo Parnaíba.

A Agritec integra um conjunto de ações para o desenvolvimento do setor rural em todo o estado e tem o objetivo de levar conhecimento e acesso às novas tecnologias fáceis e de baixo custo aos agricultores familiares do Maranhão. Esta será a 9ª edição da feira e só este ano, com a realização de quatro edições foram capacitados 6.255 agricultores familiares do Estado.

A Feira será realizada no período de 1 a 3 de dezembro, na Av. Agostinho Ribeiro, bairro Areal, em Chapadinha.

A Agritec já está no seu segundo ano. Em 2015, foram quatro feiras, realizadas nos municípios de São Bento, Caxias, Açailândia e Bacabal, capacitando ao todo 4.888 agricultores e movimentando R$ 3.085.404,20 em comercialização e contratos com instituições financeiras. Este ano já foram realizadas quatro Agritecs nos municípios de Codó, Grajaú, Zé Doca e Viana e deixou 6.255 agricultores capacitados, além disso a Feira movimentou R$ 8.681.581,43. 

 

O QUÊ: Início da Agritec do Território Baixo Parnaíba – Chapadinha.

 

QUANDO: No período de 1 a 3 de dezembro.

 

ONDE: Av. Agostinho Ribeiro, bairro Areal, em Chapadinha.

Avião que transportava Chapecoense cai na Colômbia

29 nov

O avião que transportava o elenco da Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, contra o Atlético Nacional-COL, se acidentou na madrugada desta terça-feira.

Segundo diversos meios colombianos, a aeronave RJ85, matrícula TT2933, da empresa aérea Lamia, fez um pouso forçado às 22h15 locais, perto da cidade de La Unión.

No momento, o Corpo de Bombeiros realiza o resgate dos passageiros, mas ainda não há informações oficiais sobre feridos e possíveis mortos.

A chuva atrapalha a chegada das equipes de resgate, que não conseguem acessar o local de helicóptero.

A prefeitura de La Ceja pediu em suas redes sociais para que habitantes que possuam veículos 4×4 auxiliem nos procedimentos de resgate, informando também que os hospitais da cidade estão em “alerta máximo”.

Também no Twitter, a prefeitura de Medellín informou que enviou reforços nos grupos de busca para o local, além de já ter deixado as redes hospitalares de plantão.

De acordo com o site mioriente.com, que faz cobertura em tempo real do evento, há ao menos 10 pessoas feridas. A aeronave, porém, não era fretada, e transportava outros passageiros além dos atletas e da comissão técnica da Chapecoense.

Entre os passgeiros, havia também membros da diretoria alviverde e outros cartolas catarinenses, além de jornalistas que viajavam para a cobertura e transmissão da partida.

O avião partiu do Brasil e fez escala em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, antes de decolar rumo a Medellín, onde está marcada a partida desta quarta-feira, pela decisão do torneio da Conmebol.

Em sua conta no Twitter, o Atlético Nacional postou mensagem de apoio.

“O Atlético Nacional lamenta profundamente e se solidariza com a Chapeconese pelo acidente ocorrido e espera informações das autoridades”, escreveu a equipe.

 

Fonte: ESPN

Caxias Shopping Center será inaugurado dia 30 de novembro

28 nov

Com a inauguração, a cidade de Caxias e região passam a contar com um moderno centro de compras com alta estrutura tecnológica, conforto e comodidade, reunindo marcas de renome nacional e internacional.

 

Um novo jeito de viver e comprar com mais lazer, entretenimento e oportunidades será inaugurado na próxima quarta-feira, 30 de novembro na cidade. O Caxias Shopping Center abre as suas portas a partir do meio-dia, trazendo grandes novidades com alta estrutura tecnológica, conforto e comodidade reunindo marcas de renome nacional e internacional. Desde já considerado como um dos maiores centros comerciais da região, sendo o primeiro e único shopping da cidade, trará também mais desenvolvimento, consolidando a posição de destaque de Caxias, no estado do Maranhão.

Situado na Rodovia BR-316, km 554, nº 4.362, Bela Vista e contando com um imponente projeto arquitetônico, o equipamento com 19 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL), distribuídos em cerca de 29 mil metros quadrados de Área Construída no total, representa um investimento para a cidade de Caxias da ordem de R$ 100 milhões. “Trata-se de um empreendimento gerador de renda, emprego e circulação de negócios que alavanca a arrecadação do município substancialmente nos impostos, que certamente reverterá em benefícios para todos, melhorando a qualidade de vida e oportunidades”, afirma João Marcos Alves Costa, gerente geral do Caxias Shopping Center.

Sob o ponto de vista econômico, quanto a sua área de influência, o Caxias Shopping tem no seu entorno cerca de 450 mil habitantes, sendo 170 mil do município de Caxias e os demais cidades vizinhas como Codó, Coelho Neto, entre outras. “Estamos trazendo para Caxias um empreendimento capaz de gerar mais de 1500 empregos diretos e 3000 indiretos. Esta é uma demonstração de confiança na pujança da nossa região”, acrescenta o empresário Sérgio Manzalli, um dos empreendedores do negócio.

A Enashopp, empresa administradora do Caxias Shopping Center, foi a responsável pela implantação do equipamento. “ Os empreendedores investiram muito em tecnologia, para que o Caxias Shopping tenha o custo operacional mais baixo de todos os shopping centers da região, trazendo aos lojistas o menor custo condominial”, destaca o diretor da Enashopp, Naildo Macedo.

 

Sustentabilidade, conforto e segurança

 

Maior empreendimento imobiliário de Caxias e região, o shopping foi concebido com instalações modernas de última geração e tecnologia e trouxe consigo sistemas de engenharia encontrados nos principais equipamentos semelhantes do Brasil. O conceito de sustentabilidade ambiental também está presente no empreendimento que conta com um sistema de ar-condicionado por termo-aculumação de água gelada. Esta tecnologia gera água gelada durante a madrugada, quando sobra energia elétrica, consequentemente mais barata, armazena essa água gelada num tanque térmico de 1,4 milhão de litros d´água, utilizando esta água durante o dia, quando a energia é mais cara.

Servido de 5 mil m2 de vidro, com películas térmicas nas coberturas zenital, o shopping aproveita a iluminação natural para seus corredores de lojas, proporcionando um ambiente agradável e, ao mesmo tempo fazendo uso racional da energia elétrica. Todas as luminárias e lâmpadas em LED de alta performance luminotécnica, permitem, através de sofisticado sistema de automação, ligar os circuitos de iluminação, somente e quando necessário. Sensores de fumaça, alarmes, sistemas de detecção e extinção automática de incêndio por sprinklers, dão a segurança necessária ao empreendimento quanto ao fogo. Câmeras de tecnologia IP permitem aos gestores total controle da operação do shopping, quanto a segurança de seus usuários, tanto interna quanto externamente no estacionamento, com a identificação de face dos usuários e das placas dos veículos em todos os acessos.

O novo shopping utilizará ainda sistema de telefonia e transmissão de dados por fibra óptica tecnologia ainda inédita na cidade de Caxias, com internet e telefone com a qualidade e velocidade. Além disso, o empreendimento terá uma própria Estação de Tratamento de Esgoto – ETE, que permite o tratamento de 100% do esgoto gerado, transformando-o em água de reuso para uso nos banheiros (mictórios e vasos sanitários), assim como na irrigação dos jardins e área de limpeza.

 

Lazer e entretenimento

 

Entre as atrações para o lazer e o entretenimento, o Caxias Shopping Center apresenta o Planet Park, um completo centro de diversão indoor para adultos, adolescentes e crianças. Com um variado e moderno mix de atrações para diversão de toda a família, a rede de parque de diversões, presente em grandes empreendimentos do país, traz para Caxias novidades como espaço de festas, através do qual é possível a realização de festas de aniversário e confraternizações com praticidade, conforto e alegria.

Para completar a diversão, o empreendimento ainda vai contar com cinco salas de cinema (sendo uma 3D), Praça de Alimentação com variadas opções como Subway, Bobs, Giraffas e Milk Shake Mix, além de internet wi-fi.

 

Mix de lojas

 

A moda masculina, feminina e infantil estará muito bem representada no Caxias Shopping Center. Assim como o segmento de perfumaria e cosméticos; calçados; relógios, joias e acessórios; moda jovem, óticas e informática.

Iupi, Clube da Criança, Ótica e Relojoaria Hora Certa, Ferrovia, Contém 1g, Uva & Verde, Ousadia Grif’s Multimarca, Alpha Geek, Ponto Do Açaí, Playboy Acessórios, Douglas Tattoo, Smart Bordados, Milk Shake Mix, Claro, Espaço Da Beleza, Via Mia, Use Moda Fitness, Rod Store, Fershis, Atual Informática, Márcia Cosméticos, Edna Confecções, Cacau Show, Nogueira’s, Bebelu, Bob’s, Mixirica, Subway, Giraffas, Água Doce, Planet Park, Viva Cidadão, Paintball Laser, Noroeste, Multicine, Case Fans, Brin-Car

Zoo, Digicell, Sky Video, Acessorium e Bella Moça Acessórios são algumas marcas que vão inaugurar junto com o shopping que, em breve, terá também Riachuelo e Ideal Magazine.

Além de lazer e entretenimento, o maior empreendimento comercial da região vai impulsionar o desenvolvimento da cidade, trazendo novos hábitos de consumo para a população, se tornando referência na região. Em um espaço diferenciado, o Caxias Shopping Center conta com 5 lojas-âncora, 8 megalojas, no seu pleno funcionamento, terá 142 lojas. Além disso, o shopping disponibiliza 1.350 vagas de estacionamento exclusivo para carros, motos e bicicletas, garantindo mais comodidade e segurança para seus clientes.

 

Viva Cidadão

 

Buscando proporcionar ainda mais comodidade aos seus clientes, o Caxias Shopping Center disponibilizará a Central Integrada de Atendimento Viva Cidadão.  Órgão estadual, vinculado à Secretaria de Estado dos Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania-SEDIHC, prestará serviços públicos oferecendo atendimento de qualidade com rapidez e conforto, tudo reunido em um só espaço, com representações de diversos órgãos e entidades.

Está chegando a hora de Caxias ter um novo jeito de viver e ser feliz com o Caxias Shopping Center.

 

Sobre a Enashopp

Formada por profissionais com mais de 30 anos de experiência da indústria de shopping centers, a Enashopp está presente em diversas capitais do país. Com escritórios em Salvador e em São Paulo, sua expertise nacional e internacional é voltada para o desenvolvimento implantação, comercialização e administração de shopping centers e empreendimentos multifuncionais de perfis e portes variados. Números administrados pela Enashopp: 1 milhão de m² de área construída, 30 milhões de pessoas/ano trafegando nos empreendimentos, 5 mil unidades gerenciadas, mais de 300 mil m² de ABL, cerca de 1500 profissionais nos empreendimentos.

Governo do Estado participa do Xl Fórum Internacional de Desenvolvimento Territorial em Fortaleza- CE

28 nov

Fortaleza, a capital cearense, recebeu, do dia 22 até o dia 25 de novembro, o Xl Fórum Internacional de Desenvolvimento Territorial, com o tema “Intercâmbio de inovações em políticas públicas e práticas de desenvolvimento rural sustentável em zonas semiáridas e de transição da América Latina”. O governo do Estado que apoia ações como essa, foi representado pelo secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Adelmo Soares, que durante o evento apresentou uma política pública que tem como objetivo principal promover a superação da extrema pobreza e das desigualdades sociais no meio urbano e rural, por meio de estratégias de desenvolvimento territorial sustentável, o Programa Mais IDH.

Com representantes do México, Colômbia e de diversos estados do Brasil, o secretário informou que para intervir na realidade de extrema pobreza e insegurança alimentar e nutricional nos municípios de menor IDH, o governo do Maranhão, por meio da SAF e suas vinculadas (Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural- AGERP e Instituto de colonização e Terras do maranhão – ITERMA) promovem ações de incentivo à produção de alimentos direcionada aos agricultores familiares, por meio de implantação de projetos produtivos denominados de Sistema Integrado de Tecnologias Sociais – SISTECS.

A finalidade do SISTECS é proporcionar condições de produção para agricultores familiares em situação de extrema pobreza, com vistas a elevar a segurança alimentar e nutricional dessa população e estimular a comercialização do excedente da produção.

Atualmente já são mais de 3 mil famílias de agricultores familiares beneficiados com assistência técnica e extensão rural distribuídos nos 30 municípios com menor IDH, com implantação de tanques para criação de peixe, aviários, quintais produtivos e criação de pequenos animais, considerando sistemas de produção adequados à realidade local. Além da assistência técnica, o Governo Flávio Dino, atua e avança na saúde, infraestrutura, educação e cidadania.

O Plano Mais IDH é um audacioso instrumento de transformação da população rural do Maranhão, esquecida por muito tempo. Com assistência técnica, o povo produz mais e avança para conquistar segurança alimentar. Nosso objetivo é tornar visíveis os invisíveis devolvendo dignidade e qualidade de vida ao agricultor familiar de nosso Estado, enfatizou Adelmo Soares.

Durante o evento, o Representante do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) no Brasil, Hernán Chiriboga, destacou a importância deste espaço para o compartilhamento de boas práticas de desenvolvimento rural: “Devemos aproximar a cooperação técnica dos tomadores de decisão, e compartilhar as experiências inovadoras com diferentes regiões do Brasil e com outros países para que cheguem ao meio rural”, declarou.

A economista Tânia Bacelar, professora e pesquisadora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), tratou do tema “Desenvolvimento sustentável: desafios, estratégias e políticas territoriais” e destacou a importância da agricultura familiar no contexto econômico e político país. “Nós temos a agricultura familiar, que produz um bem raríssimo no século 21: comida. E sabemos que a comida que vai para a mesa dos brasileiros é produzida pela agricultura familiar”, pontuou Tânia.

O evento foi promovido pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) em parceria com o Fórum Permanente de Desenvolvimento Rural Sustentável (Fórum DRS) e a Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA/CE), por meio dos projetos São José III e Paulo Freire. Apoiam a iniciativa o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA); governo do Ceará; Instituto Agropolos; Banco Mundial; Secretaria de Desenvolvimento Rural da Bahia; Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR); e Fundação Luís Eduardo Magalhães.

Prefeitura de Caxias inaugura ginásio poliesportivo no povoado Barro Vermelho

28 nov

 

Sábado (26) foi dia de festa no povoado Barro Vermelho, localizado no 2º distrito de Caxias, com a inauguração do ginásio poliesportivo da Unidade Escolar Municipal Inêz Evangelista Guimarães. A solenidade contou com a presença do prefeito Léo Coutinho, a secretária de Educação, Maria Lúcia, vereadores, lideranças comunitárias, bem como os professores e alunos da escola.

O ginásio visa atender a demanda de espaços para práticas esportivas, apresentando uma área total de 980,40 m², contendo vestuário feminino e masculino, acesso para portador de necessidades especiais, arquibancada e bebedouro. Um investimento de R$ 510 mil, recurso do PAC 2 junto com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

 

 

Com cinco anos de existência, a Unidade Escolar Municipal Inêz Evangelista Guimarães atua na modalidade de 1º ao 9º ano, nos turnos matutino e vespertino, e Educação de Jovens e Adultos no turno noturno, atendendo 215 alunos. “Agosto foi aniversário da escola e receber essa quadra é um presente que o prefeito dá para nós, alunos e comunidade, que poderão aqui desenvolver várias atividades”, disse a diretora Patrícia Santos.

 

Mais uma conquista

 

A comunidade estudantil comemorou a conquista, como foi o caso de Luana Pereira, estudante do 9º ano e jogadora de futebol. Para ela, “é muito bom contar com um ginásio como esse, um lugar coberto e com uma ótima estrutura para jogar e fazer os eventos”.

Segundo a secretária Maria Lúcia, Léo Coutinho está de parabéns pela inauguração de mais uma importante obra na zona rural. “Somente uma grande administração competente, consciente e comprometida faria uma obra desse porte na zona rural, entender que a comunidade merece”, enfatizou.

“Neste ano, conseguimos bater todas as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb. Uma das nossas escolas está entre as 10 melhores do Maranhão. Semana passada, ganhamos o Selo UNICEF, um reconhecimento de que o nosso município apoia a juventude e a criançada. E em meio a tantas comemorações, agora mais uma, esse lindo ginásio, que servirá não só ao esporte, mas a toda a comunidade”, frisou o prefeito de Caxias.

 

Aureamélia Soares, visita produção agrícola do povoado quilombola Jenipapo

25 nov

 

Na manhã desta quinta feira (24) a vereadora eleita pelo PCdoB no município de Caxias, Aureamélia Soares, visitou a área de produção agrícola do povoado quilombola Jenipapo.

Além de hortaliças como alface, cebolinha e coentro, os agricultores do povoado produzem feijão e milho.

Para a vereadora, conhecer a realidade dos agricultores caxienses é uma forma de ouvir suas necessidades e aprender mais com eles. “Estar perto dos agricultores ouvindo as suas reivindicações me estimula a trabalhar ainda mais por Caxias, para que o caminho da transformação possa ter continuidade”, explicou.

Na oportunidade Aureamélia agradeceu os votos de confiança que recebeu da comunidade e região.

O povoado Jenipapo recebeu recentemente um kit de irrigação, do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar SAF, beneficiando 16 famílias.

De acordo com o secretário da SAF Adelmo Soares, o kit ajuda no aumento da produção dos agricultores. “O Sistema Saf busca dar melhores condições ao nosso agricultor familiar. Além de prestar assistência técnica de qualidade e continuada por meio da Agerp, a Saf contribui para aumentar a produção dos agricultores para que eles possam produzir seu sustento e comercializar o excedente gerando renda”.

A visita contou com a presença da representante da ACONERUQ (Associação das Comunidades Negras Rurais do Maranhão), Valderlene Rocha e a representante da União Européia, Hermínia Ribeiro.

Geddel entrega carta de demissão a Michel Temer

25 nov

O ministro Geddel Vieira Lima não comanda mais a Secretaria de Governo. Ele confirmou a VEJA, por telefone, que já conversou com o presidente Michel Temer nesta manhã e entregou a carta de demissão. Geddel deixa o cargo seis meses depois de o governo Temer assumir o Palácio do Planalto. A demissão ocorre depois de Geddel ser acusado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de tentar usar o cargo para pressionar pela liberação de uma obra de seu interesse na Bahia.

“Já preparei a carta de demissão e já entreguei ao presidente”, disse Geddel.

Nesta quinta-feira, o ex-ministro da Cultura prestou depoimento à Polícia Federal em que revelou ter sido pressionado por Geddel e pelo próprio presidente Michel Temer, além do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a liberar a construção de um edifício residencial em uma área tombada pelo patrimônio histórico em Salvador. Geddel é dono de um apartamento no empreendimento e seria prejudicado pelo embargo da obra. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, que proibiu a obra, estava subordinado a Calero.

Ainda em sua carta de demissão, Geddel pede desculpas “aos que estão sendo alcançados” pelos desdobramentos do escândalo, afirma que “o Brasil é maior do que tudo isso” e avisa que irá retornar ao seu estado natal: “Fiz minha mais profunda reflexão e fruto dela apresento aqui este meu pedido de exoneração do honroso cargo que com dedicação venho exercendo. retorno a Bahia, sigo como ardoroso torcedor do nosso governo, capitaneado por um presidente sério, ético e afável no trato com todos, rogando que, sob seus contínuos esforços, tenhamos a cada dia um país melhor”.

Depois de acusar a cúpula do governo de tentar pressioná-lo a liberar uma obra de interesse pessoal de Geddel, Marcelo Calero entregou à Polícia Federal gravações das conversas que teve com Temer, Geddel e Padilha, além de dois auxiliares próximos do presidente.

O próprio Palácio do Planalto obteve a confirmação da existência dos áudios. “As gravações não são de boa qualidade, porque foram feitas com um aparelho que aparentemente estava no bolso do Calero”, disse um ministro palaciano.

Depois de receber a informação de que o ex-ministro havia gravado as conversas, o governo confirmou as reuniões com Calero. Por meio do porta-voz da presidência, Michel Temer admitiu que conversou com Marcelo Calero para “arbitrar o conflito” entre o então ministro da Cultura e o titular da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, mas negou qualquer pressão no caso.

“O presidente trata todos seus ministros como iguais. E jamais induziu algum deles a tomar decisão que ferisse normas internas ou suas convicções. Assim procedeu em relação ao ex-ministro da Cultura, que corretamente relatou estes fatos em entrevistas concedidas”, disse o porta-voz Alexandre Parola.

Até o começo da madrugada desta sexta-feira, Geddel manifestava o desejo de continuar no cargo. As revelações de Calero comprometendo diretamente o próprio presidente Michel Temer, no entanto, foram determinantes para a saída.

 

Fonte: VEJA.com

Técnicos do Sistema SAF são capacitados para usarem o novo Sistema de Mapeamento Fundiário

25 nov

Informatizar o sistema de mapeamento fundiário do estado é uma das prioridades do Governo Flávio Dino. Técnicos do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), das Secretarias de Estado de Agricultura Familiar (SAF) e Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) iniciaram, na segunda-feira (21), na Escola do Governo do Maranhão (EGMA), o curso ‘QuantumGis Aplicados – QGIS’ software que será utilizado para realização em ações de mapeamento fundiário.

O QGIS é um novo aplicativo que facilita o acesso ao acervo e localização espacial de todos os processos do Iterma, de forma rápida e precisa. O atual modelo que ainda é utilizado e que será substituído demanda muito tempo para o agricultor/produtor ter sua terra regularizada.

De acordo com o diretor de Recursos Fundiários do Iterma, Augusto Salgado, essa nova plataforma garante celeridade ao processo de regularização fundiária. “O QGIS é mais um passo em direção à modernização do Iterma, em concordância com plano estratégico de desenvolvimento do governador do Estado, Flávio Dino”.

O próximo passo, segundo Augusto Salgado, será a interligação com os cartórios, a fim de trazer toda malha geográfica para um sistema unificado, formatado via internet. A previsão é de que essa metodologia venha ser implantada em todos os órgãos ligados a esse serviço. “O objetivo é viabilizar os processos de regularização fundiária e melhorar a vida dos agricultores”, afirmou a presidente do Iterma, Margareth Mendes.

Ministrado pelos instrutores Aluísio Solino e Sérgio Costa, o curso começou segunda-feira (21) e termina nesta sexta-feira (25), com carga horária de 30 horas/aula, composto por um módulo. De acordo com o professor Aluísio Solino, o acesso rápido à documentos interligados irão facilitar o gerenciamento fundiário do estado. “Através de um clique, o técnico poderá ter acesso a todos os dados do processo, que estarão todos vinculados a um único banco de dados”, frisou.

Além de totalmente gratuito, o software é amplo para receber informações geográficas, viabilizando o processo de regularização fundiária de qualquer lugar do Estado. “A questão fundiária no Estado precisa avançar muito e essa iniciativa do Iterma vai possibilitar ao órgão o efetivo controle sobre suas terras e irá facilitar o trabalho das instituições que desempenham as questões fundiárias no nosso Estado”, enfatizou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

Maranhão apresenta projeto de redução da pobreza para Junta Executiva do FIDA

23 nov

 

Uma comitiva do Governo do Estado representado pela Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) esteve em Teresina – PI na última segunda-feira (21). O objetivo foi apresentar o projeto que visa a redução da pobreza nos municípios do Maranhão através da agricultura familiar, para a Junta Executiva do FIDA – Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola.  A Junta Executiva é um dos principais órgãos decisórios do FIDA, responsável por aprovar investimentos e novos projetos do FIDA e ainda direcionar o trabalho e intervenções do Fundo.

Além do Maranhão, Estados como Piauí, Bahia, Ceará, Paraíba, Sergipe e Pernambuco estiveram presentes no evento apresentando seus projetos que se encontram em andamento e em estágio de implantação (MA e PE). Todos os projetos têm como foco a redução da pobreza no Nordeste Brasileiro incluindo povos como comunidades tradicionais, jovens, quilombolas, mulheres e indígenas, cada Estado com sua peculiaridade.

Para o secretário Adelmo Soares, momentos como esse significam, cada vez mais, que o Maranhão avança para o desenvolvimento. “Ter a oportunidade de defender o povo do Maranhão quando, em um passado não muito distante, nem se quer era citado é muito gratificante. Pelas outras apresentações pudemos perceber que os outros Estados estão conseguindo transformar a vida de várias famílias e agora será a nossa vez”, disse satisfeito.

De acordo com a apresentação da comitiva do FIDA, uma das linhas de atuação do Fundo para o período de 2016-2021 tem interesse em trabalhar de forma inovadora. A escolha dos locais onde estão sendo desenhados os dois novos projetos (MA e PE) no caso do  Maranhão, especificamente, não somente por ser uma área de população pobre, mas também por estar localizado em uma área de transição e proximidade com a floresta amazônica.

O representante do FIDA no Brasil, Hardi Vieira, explicou que a questão da localização do Maranhão contribui para alcançar comunidades longínquas. “É uma oportunidade que o órgão tem de utilizar suas expertises para atender também comunidades indígenas. Embora o FIDA já tenha trabalhado com povos indígenas em outros países, o Maranhão será o primeiro Estado brasileiro que o Fundo desenvolverá essa experiência”, pontuou.

Depois da apresentação dos projetos, representantes dos Estados envolvidos puderam trocar experiências por meio de uma rodada de perguntas e respostas, além de conhecer mais sobre o cenário da pobreza no Nordeste do Brasil através de um estudo apresentado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que finalizou o encontro.

 

Fida

 

No Brasil, o Fida trabalha com foco no semiárido do Nordeste para beneficiar, principalmente, agricultores familiares, assentados e trabalhadores rurais com prioridade a mulheres e jovens. Combater a fome, fortalecer a segurança alimentar nas comunidades rurais, gerando emprego e renda nos municípios maranhenses são algumas atuações do Fida.

No Maranhão o Fida atuará em seis territórios: Baixo Parnaíba, Cocais, Campos e Lagos, Lençóis Maranhense, Médio Mearim e Vale do Itapecuru. Com investimentos de R$ 156 milhões, o projeto beneficiará 790 mil pessoas e 122 comunidades quilombolas. O recurso investido no Maranhão é proveniente da parceria do Governo do Estado e Fida, através da coordenação da SAF.